Conheça
Núcleos
Comunicação
FUG
Diretórios
Estatuto
Documentos
Filie-se
Participe!

Confira novo projeto do Congresso que amplia beneficiários do auxílio emergencial de R$ 600

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (16), o projeto de lei do Senado que pede a ampliação do auxílio emergencial de R$ 600 para incluir mais trabalhadores vulneráveis com renda mensal de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar total de até três salários mínimos por mês (R$ 3.135,00).

O presidente nacional do MDB, deputado federal Baleia Rossi, acredita que a medida traz justiça social.
“Vamos incluir profissionais que estão sendo severamente impactados com o isolamento”.

Se aprovada, o projeto também prevê a inclusão de mães adolescentes e pais chefes de família.

Veja os profissionais que terão direito ao benefício:

– pescadores artesanais e aquicultores;

– agricultores familiares e técnicos agrícolas;

– catadores de materiais recicláveis;

– taxistas, mototaxistas, motoristas de aplicativos e de transporte escolar, além de entregadores de aplicativos;

– caminhoneiros;

– diaristas;

– agentes e guias de turismo;

– trabalhadores da arte e da cultura, incluindo autores, artistas e técnicos de espetáculos;

– mineiros e garimpeiros;

– ministros de culto, missionários e teólogos;

– profissionais autônomos de educação física, além de atletas, paralelas e preparadores físicos;

– fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos;

– árbitros, auxiliares de arbitragem e outros trabalhadores envolvidos em competições esportivas;

– barraqueiros de praia, ambulantes, feirantes, camelôs e baianas de acarajé; garçons;

– marisqueiros e catadores de caranguejos;

– manicuras e pedicuras;

-cabeleireiros, barbeiros, esteticistas, depiladores, maquiadores e os demais profissionais da beleza;

– empreendedores individuais da categoria da beleza, cosméticos, terapias complementares, arte-educação e atividades similares; 

-empreendedores independentes das vendas diretas

– sócios de pessoas jurídicas inativas, dispensada a apresentação da Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais (DEFIS)

– produtores em regime de economia solidária, assim considerados os membros diretamente envolvidos na consecução do objetivo social de organizações coletivas de caráter associativo e suprafamiliares.

 

Publicações

Relacionadas