Conheça
Núcleos
Comunicação
FUG
Diretórios
Estatuto
Documentos
Filie-se
Participe!

MDB aposta em Simone, Ibaneis e Renanzinho para o Planalto em 2022

O presidente do MDB, deputado Baleia Rossi (SP), afirmou nesta sexta-feira (20) que o primeiro lugar no ranking de prefeitos credencia o partido a ter candidato a presidente da República em 2022. Ele citou como presidenciáveis a senadora Simone Tebet (MDB-MS) e os governadores Ibaneis Rocha (Distrito Federal) e Renan Filho (Alagoas).

No último domingo (15), o MDB manteve o posto de maior partido do País ao conquistar mais de 10 milhões de votos e o maior número de prefeitos. A sigla elegeu 791 prefeitos. Desse total, 238 são negros, 107 são mulheres e 69 são jovens com menos de 34 anos, o que caracteriza o perfil diverso e plural do partido.

Presidente do MDB há apenas um ano, Baleia comemorou o resultado. “A força do partido está na união. Forte e unido, o MDB tem muito mais chance de obter sucesso. Temos todas as chances de apresentar candidatos a presidente da República”, disse Baleia, citando os nomes de Simone, Ibaneis e Renanzinho.

Primeira presidente da Comissão de Justiça do Senado da história do Brasil, a senadora Simone Tebet (MDB-MS) tem um trabalho reconhecido nacionalmente, por conta de seus posicionamentos assertivos, de sua defesa das instituições democráticas e da agenda de reformas estruturantes.

Sem nunca ter disputado um cargo eletivo sequer Ibaneis Rocha foi um dos fenômenos eleitorais de 2018. Advogado bem-sucedido no Distrito Federal, ele começou a corrida eleitoral com 3% e acabou vencendo com quase 70% dos votos válidos. Ele excelente trânsito em todas as siglas partidárias.

Em seu segundo mandato, Renan Filho é o governador mais bem avaliado da região Nordeste. É por isso que o MDB teve excelente resultado em Alagoas na eleição deste ano. No Estado, o partido também é o que conquistou o maior número de prefeituras (37, nove a mais que o segundo colocado). Em Maceió, o MDB está no segundo turno.

Desde janeiro de 2019, o MDB adotou uma postura de equilíbrio e independência com o atual governo federal. O partido não deixou de criticar o Planalto nos momentos em que houve afronta à democracia. No Congresso, o MDB também exerce uma ação colaborativa, sobretudo na agenda de reformas.

Líder do MDB na Câmara, Baleia Rossi explica: “Somos o ponto de equilíbrio, defensores radicais da democracia contra os extremos. Por isso ocupamos um posição quer nos permite dialogar da centro esquerda à centro direita, sem jamais abrir mão do que está escrito em nossa Constituição de 1988”.

Publicações

Relacionadas