Presidência Nacional do PMDB

Câmara dos Deputados

Ed. Principal Ala B sala 6, Praça dos Três Poderes

Brasília - DF - CEP 70160-900

[email protected]

(61) 3215-9206 / 3215-9209




X

Senador Jucá lembra história de lutas pela democracia e garantia de governabilidade do MDB

PMDB Nacional

19 de dezembro de 2017

Brasília (DF) –  O presidente do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), senador Romero Jucá (RR), abriu a convenção partidária nesta terça-feira (19), em Brasília, com um enfático discurso no qual resgatou a história de lutas pela democracia e as liberdades, e as conquistas de direitos sociais e econômicos para o país. E garantiu: “É hora de olhar para frente e ver que a Ponte para o Futuro já chegou. O futuro passa pelo MDB, a maior força política do Brasil”.

Leia a íntegra do discurso do senador:

A volta ao MDB

Essa é uma reunião administrativa. Daqui não vão sair grandes decisões políticas, mas sairá um passo fundamental para que na Convenção de março do ano que vem, a gente tenha, aí sim, um programa partidário estruturado, com novas bandeiras, novas causas, bandeiras nacionais, regionais e locais que farão com que o MDB seja um grande artífice e um grande pilar da eleição de 2018.

Mas hoje é um dia especial. Um dia para resgatar o glorioso passado com o objetivo de construir um brilhante futuro. Em meio século, as principais conquistas do Brasil tiveram o MDB e o PMDB como protagonistas.

A luta pela democracia

Como o nosso próprio nome diz, somos o partido da democracia. Democracia que é o regime dos direitos. Democracia que o verdadeiro regime no qual o MDB e o PMDB sempre defenderam nos seus 50 anos de história. Foi assim na luta contra a ditatura, na redemocratização quando garantimos a governabilidade, quando recuperamos o Brasil, e agora, no nosso novo passo para o futuro. Vale relembrar, cada uma dessas fases do nosso partido. Porque relembrar é fundamental para se construir o presente e o futuro.

Na resistência à ditadura, fomos o movimento pela defesa dos direitos civis. Lutamos pela liberdade de ir e vir, pelo habeas corpus, pelo direito à livre expressão, pela volta dos exilados e pela liberdade de imprensa, entre outras lutas.

Os direitos sociais

No período de redemocratização, com o presidente José Sarney, fomos o movimento pela defesa dos direitos à participação, com a luta pelo voto dos analfabetos, o voto dos jovens aos 16 anos. Fomos o movimento pela luta dos direitos sociais, encabeçamos a reforma da Constituição em 1988, o início dos programas sociais, o sistema único de saúde e direitos como o vale transporte.

No governo Itamar Franco e depois de Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma, garantimos a governabilidade. E fomos o movimento em defesa das políticas sociais. Foi quando garantimos a rede de proteção social, o bolsa escola que depois se transformou no bolsa família, as bases do plano Real e depois a diminuição da pobreza aumento da renda e a inclusão social.

Entramos, então, na maior crise da história. Maior crise de todos os tempos. E nosso partido não fugiu à luta.

A recuperação da economia e da credibilidade

Com o presidente Michel Temer encaramos a recuperação do país e o movimento pela defesa dos direitos econômicos dos brasileiros. Os empregos voltaram, a inflação caiu e continua caindo, os juros caíram e continuarão caindo. Hoje temos segurança jurídica e previsibilidade na economia.

Conseguimos ainda a recuperação da credibilidade do Brasil no exterior e no interior do país. A recuperação do poder de compra dos brasileiros, o aumento do índice de confiança no Brasil, e promovemos um amplo programa de concessões e privatizações.

Agora, damos um passo para o futuro, com a retomada do nosso nome, o MDB. MDB de tantos presentes aqui que iniciaram esse partido, que lutaram na sua história, enfrentaram a ditatura. E portanto, seguimos o movimento pela luta dos direitos à liberdade econômica e à prosperidade. Isso significa que o brasileiro tem direito a prosperar, a sonha, a realizar o seu sonho.

Novas bandeiras do partido

É o nosso momento também de defender novas causas e bandeiras, e é isso que nós vamos fazer na convenção de março do próximo ano.

Defendemos um estado mais enxuto, responsável, com responsabilidade de gastos e gastando aquilo que arrecada. A máquina pública deve funcionar com melhor eficiência. É a hora de criarmos novas metas e essas metas incluem para a ação política forte desse partido, a juventude, as mulheres e os movimentos que foram criados para levar o nome e defender o nosso partido. Movimento das mulheres, movimento dos jovens, movimento dos negros, movimento trabalhista, movimento socioambiental. E foi sugerido, e nós levaremos para a Executiva, criar o momento internacional, o movimento de desenvolvimento evangélico e o movimento socioambiental que está sendo restaurado. Iremos criar ainda outros movimentos. Todos os setores que quiserem se mobilizar terão no MDB um instrumento forte de estrutura política e de força para levar à frente as suas ideias.

Como a gente vê, a democracia é a nossa marca. Como a gente vê, o MDB e o PMDB mudaram o Brasil. Em meio século fomos os protagonistas das principais conquistas do nosso país. Mais que um partido político, somos uma força política, somos realizadores de um país que caminha para ser o que sempre desejamos, próspero, igualitário e justo.

Nomes como Ulysses Guimarães, Teotônio Vilela, Tancredo Neves fazem parte de um legado inigualável. Foi o próprio Ulysses, senhor das diretas, que disse: “a política é filha da consciência, irmã do caráter, e hóspede do coração”. É nesse espírito que carregamos na nossa convenção nacional e carregaremos daqui pra frente.

Rumo ao futuro com o MDB

O MDB, meus amigos, seguirá esse rumo. O rumo da mudança que nos transformará novamente num grande e novo movimento. Não é uma volta ao passado, mas é um passo gigantesco para o futuro. A participação de todos vocês aqui simboliza essa vontade de mudança e de transformação, de um movimento que tomará conta do Brasil.

Juntos decidiremos o restabelecimento da nossa sigla original, MDB – Movimento Democrático Brasileiro, retirado do cenário político por força da ditadura, 12 anos depois de ser criado, em 1979. Retorna agora, mais pujante, com a experiência e com toda a bagagem histórica que ele tem.

Vamos deliberar também sobre adequações do estatuto, obedecendo estritamente os dizeres do nosso edital. Falaremos sobre adoção da nova política de integridade, governança e compliance. Vamos a partir de agora implantar essa governança para que sejam transparentes os gastos  do partido, a postura do partido, a forma como nós vamos atuar em todo o Brasil.

Vamos buscar a filiação de milhares de brasileiros e brasileiros, porque essa é a forma de ter o partido pujante e ter o partido pulsando. Enfim, hoje é um dia de decisões que nos enchem de esperança. Que aproveitemos bem essa oportunidade, pois hoje é mais um dia para fazer história. É hora de olhar para frente e ver que a Ponte para o Futuro já chegou como o Movimento Democrático Brasileiro, a maior força política do Brasil. O futuro passa pelo MDB.

Muito obrigado!

0 Comentários

Deixar um comentário

Flickr Youtube Facebook Rss